sábado, 28 de julho de 2007

Cupim ao Molho Madeira



Essa receita é fantástica e surpreendente! Muitas pessoas só conhecem o cupim na forma de churrasco, o que por sinal, é uma delícia. Pois bem, um dia meu marido resolveu comprar cupim para assar na churrasqueira, e como eu nunca havia feito, nem imaginei os cuidados que precisava tomar no preparo do cupim... conclusão: ficou dura e seca. Não contente, precisava encontrar uma forma de preparar o restante da peça de cupim (havíamos comprado 1 peça inteira!). Pesquisei na internet, mas a maioria das receitas não me agradava... foi então que resolvi exercitar meu lado criativo e me aventurar numa nova receita.
O diferencial dessa receita é o vinho. Como tinha um rosé em casa, arrisquei... e petisquei!!! Ficou ótimo! Tanto no tempero da carne como no molho madeira (que nesse caso, poderia se chamar molho madeira rosé). Um prato irresistível e inesquecível!


Lista de compras

Para a carne
1/2 peça de cupim (aproximadamente 1/2Kg - cortados em bifes grossos como para churrasco)
1 c sopa de sal grosso
1 c sopa de pasta de alho
1/2 copo de vinho tinto
salsinha desidratada
2 c sopa de molho de tomate
2 c sopa de azeite
1 cebola média cortada em rodelas

Para o molho
2 c sopa de margarina
2 c sopa de farinha de trigo
2 copos de água fervente
1/2 copo de vinho tinto (ou vinho Madeira)
caldo de carne (nessa receita, pode aproveitar o caldo do cozimento do cupim)
champignon (opcional)

Fazendo a Marinada
Prepare a marinada com o vinho, o sal grosso, o alho e a salsinha. Faça furos na carne e coloque-a num recipiente, acrescentando a marinada. Deixe tomar gosto por 2h.

Cozinhando a carne
Tire a carne da marinada e passe para a panela de pressão, acrescentando o molho de tomate e água suficiente para cobrir a carne. Tampe a panela e deixe na pressão por 30 minutos. Tire da pressão e verifique o sal. A carne deve estar molinha, faça o teste cortando um pedaço. Reserve o molho do cozimento.

Ao forno
Pré-aqueça o forno a 180 graus. Numa travessa forrada com papel alumínio, coloque azeite suficiente para cobrir o fundo. Arrume os bifes na travessa e por cima espalhe uma concha do molho do cozimento. Reserve o restante. Acrescente as rodelas de cebola e leve ao forno baixo por 30 min.

Preparando seu Molho Madeira
Enquanto o cupim está no forno, aproveite para fazer o molho. Derreta a margarina em fogo baixo e acrescente a farinha de trigo. Mexa bem até ficar dourada*, tomando cuidado para não empelotar. Adicione o champignon (opcional), o caldo de carne e a água (aos poucos), mexendo sempre. Por último, o vinho. Acerte o sal. Sirva quente sobre o cupim ou à parte.

Sugestão de acompanhamento:
Sirva com arroz branco e salada. Bom apetite!

* Dica: se a farinha empelotar, é só passar seu molho pela peneira e depois voltar ao fogo.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

O poder dos cereais!


Já comeu sua granola hoje?
Confira essa reportagem que acabei de ler sobre a importância dos cereais. Foi retirada do site Dieta Já. Se quiser conferir a matéria completa, clica lá:

http://dietaja.uol.com.br/edicoes/144/artigo54956-1.asp

O poder de cura dos cereais

Incluí-los nas refeições, duas vezes ao dia, previne doenças do coração, diabetes e ainda combate a obesidade

POR FABIANA GONÇALVES

As pesquisas realizadas até agora indicam que uma alimentação rica em cereais integrais – trigo, aveia, arroz e milho – , como parte de um estilo de vida saudável, pode fazer muito bem ao organismo humano. De acordo com vários estudos, o consumo desses produtos, associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida de qualidade e com baixo teor de gorduras, ajuda a diminuir os níveis de colesterol e a manter o coração em dia.

Isso porque esses alimentos são ricos em nutrientes e fitocompostos com conhecidos benefícios para a saúde, como fibra alimentar, antioxidantes e fitoestrógenos, a exemplo de lignina, vitaminas e minerais.

Num estudo feito nos EUA, “Dieta e Coração: Considerações”, pesquisadores analisaram a dieta alimentar de 337 pessoas durante 20 anos e concluíram que a redução no risco de doença cardíaca poderia ser atribuída a uma alta ingestão de fibra de cereais.
“E mais: existem evidências, em pesquisas recentes, sobre o impacto positivo que comer cereais integrais pode ter no controle do peso, pois as fibras absorvem a água e formam géis, ficando mais tempo no estômago, o que proporciona mais saciedade”, explica a nutricionista Silvia Cozzolino, professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP e presidente da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (Sban).

Para o endocrinologista Bruno Geloneze, diretor da Sociedade Brasileira de Diabetes e secretário da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso), entre as causas mecânicas da obesidade está o fato da população ter uma alimentação rica em gorduras e carboidratos refinados e pobre no consumo de fibras e cereais integrais. “A obesidade é uma doença. Só para ter uma idéia, o baixo consumo desses alimentos contribui para o aumento do colesterol ruim (LDL) triglicérides, resistência a insulina, diabetes, obesidade visceral, cinco sintomas da Síndrome Metabólica ”, explica.

“Dados da Associação Americana de Diabetes garantem que o consumo diário de pelo menos três porções desses não refinados reduz em 30% o risco de desenvolver o diabetes tipo 2”, afirma o médico. “Em quem já é portador da doença, há uma redução entre 16% e 19% da glicemia após a refeição, ou seja, não vai ter o pico de glicose”, afirma.

“Se compararmos com um paciente de diabetes tipo 2, veremos que aquele que consumiu 10 g de glicose pura ou a mesma porção de carboidrato simples (massas e doces feitos com farinha branca) terá, logo, esse pico de açúcar no sangue. Portanto: o consumo de alimentos integrais melhora a ação da insulina no corpo”, diz Raul Dias dos Santos, livre-docente em Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP e diretor da Unidade de Lípides do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Para entender por que os cereais integrais são tão bons para emagrecer, Geloneze, ensina: “Uma porção de alimentos integrais faz grande volume no estômago, mas tem baixa densidade de energia por grama e precisa de boa mastigação para ser digerido”. Ele mostra como o alimento age no organismo:
• Aumenta a saciação. “Ou seja, a pessoa se sente satisfeita com uma porção menor”, afirma.
• Garante a saciedade. “A pessoa vai demorar mais tempo para sentir fome.”

Quanto consumir

“Todo excesso é prejudicial e, com os cereais integrais não poderia ser diferente”, diz a nutricionista Silvia Cozzolino. Por ter os grãos intactos, ele são mais calóricos. “Eu diria que a melhor maneira de medir uma porção de cada alimento – e isso inclui todos os tipos _ seria pelo tamanho da mão em concha. Não mais que isso”, explica a especialista. Veja como consumir os cereais integrais em porções que cheguem ao ideal de 40 gramas diárias.

A nutricionista ensina a dividi-los entre as refeições:

CAFÉ DA MANHÃ
● 2 fatias de pão integral ou
● 1/2 xíc. (chá) de cereal integral (aveia, milho, trigo e centeio) com leite ou iogurte desnatado

LANCHE DA MANHÃ E DA TARDE
● 2 torradas integrais ou
● 3 col. (sopa) de cereal integral com 1 pote de iogurte desnatado

ALMOÇO E JANTAR
● 3 col. (sopa) de arroz integral ou
● 3 col. (sopa) de polenta feita com fubá

Refrigerante diet ou comum?


25/07/2007 - The NYT News Service

Refrigerante diet ou comum? Estudo mostra que riscos à saúde são os mesmos

Kantele Franko

Bebedores freqüentes de refrigerante diet podem economizar calorias, mas enfrentam o mesmo alto risco de doenças cardíacas e diabetes que as pessoas que bebem os refrigerantes comuns todo dia, diz um novo estudo. Os cientistas que estudaram cerca de 3.500 homens e mulheres de meia-idade como parte de um projeto de pesquisa do coração de longo prazo encontraram uma associação entre o consumo diário de refrigerante e um aumento do risco de desenvolvimento de síndrome metabólica, segundo relato publicado na segunda-feira no "Circulation: Journal of the American Heart Association". As pessoas com síndrome metabólica apresentam uma combinação de fatores de risco para diabetes e doença cardíaca, como pressão alta e triglicérides elevados. Os analistas também consideraram outros fatores, como se as pessoas tinham uma dieta de alta ingestão de calorias e estilo de vida sedentário. Mas o trabalho não prova exatamente quem ou o quê deve ser responsabilizado pelos problemas potenciais à saúde, disse o dr. Ramachandran Vasan, principal autor do Estudo do Coração de Framingham. "Uma das perguntas importantes é: 'É o bebedor de refrigerante ou o refrigerante?'" disse Vasan, que leciona na Escola de Medicina da Universidade de Boston. O estudo se soma a uma série de pesquisas que associam o consumo tanto de refrigerantes diet quanto comuns à obesidade infantil e maior risco de pressão alta em adultos. Os autores não fizeram recomendações específicas porque mais pesquisa é necessária para esclarecer ou confirmar os resultados, ele disse. Neste grupo de adultos de meia-idade, o consumo de apenas um ou mais refrigerantes por dia pareceu aumentar o risco de desenvolvimento de síndrome metabólica em cerca de 50%", independente do refrigerante ser artificialmente adoçado ou não, disse Vasan. Quando comparados àqueles que bebem menos que um refrigerante por dia, os participantes que bebem um ou mais apresentaram um risco cerca de 30% maior de desenvolvimento de diabetes, obesidade ou apresentar nível baixo do colesterol bom. Mas críticos como o dr. Dean Ornish argumentam que o consumo freqüente de refrigerante tem sido injustamente escolhido neste estudo e outros. "Eu imagino que se olhassem para biscoitos de chocolate e fizessem a mesma análise, eles encontrariam a mesma coisa", disse Ornish, fundador e diretor do Instituto de Pesquisa de Medicina Preventiva sem fins lucrativos, em Sausalito. Não faz sentido que duas pessoas que bebam bebidas com valores calóricos muito diferentes tenham uma probabilidade semelhante de ganhar peso, ele disse. Mas o hábito de beber refrigerante está entre os comportamentos não saudáveis que contribuem para os problemas metabólicos, disse Ornish. O estudo confunde fatores que contribuem com as causas de fato da doença, ele disse.É o mesmo argumento feito pelos representantes da Associação Americana de Bebidas. "Você pode consumir em excesso qualquer alimento com calorias e você terá conseqüências potenciais à saúde, de forma que sempre pregamos moderação na dieta e que as pessoas realizem atividades físicas", disse o porta-voz da associação, Kevin Keane. O grupo setorial, que representa os fabricantes e distribuidores de bebidas não-alcoólicas, atacou o estudo e suas implicações sobre doença cardíaca. "É um problema complexo e culpar um alimento específico ou um produto em particular por doença cardíaca ou outros problemas é apenas uma simplificação exagerada e não precisa", disse Keane. Os pesquisadores ofereceram várias teorias para explicar seus resultados, como o de que o consumo de bebidas doces possa condicionar um desejo por alimentos mais doces, ou que beber mais durante uma refeição possa levar a um consumo maior de alimentos sólidos na refeição seguinte. Eles também disseram que o açúcar líquido de frutose do milho em refrigerantes comuns pode contribuir para o ganho de peso, resistência à insulina e diabetes. Mas o resultado do estudo de que os bebedores de refrigerantes diet e comuns enfrentam riscos semelhantes é um problema para o argumento do açúcar líquido de frutose do milho, porque os refrigerantes diet empregam adoçantes artificiais, disse Vasan, acrescentando que caberá aos cientistas de nutrição uma maior pesquisa sobre o assunto.

Tradução: George El Khouri Andolfato

Recicle e deixe reciclar!


Não custa nada... quando você vê, já virou um hábito e um bom hábito!

Reciclar começa na nossa cozinha... é uma latinha aqui, uma caixa de leite ali, e aos poucos podemos perceber quanta coisa vai para o lixo sem necessidade. É simples, é só separar um cantinho e um cestinho e pronto!

Mas aí você pode me perguntar: mas para onde vou mandar esse lixo? É bem verdade que para quem mora em prédios que já fazem essa coleta seletiva, tudo é mais fácil. Mas se este não é o seu caso, é preciso procurar junto à Prefeitura, entidades ou locais para onde esse material possa ser encaminhado. Ou mobilize o pessoal do seu condomínio ou bairro para organizar a coleta seletiva...

Mexa-se, é para o seu próprio bem e do planeta!

Agora veja abaixo o que vai para reciclagem e o que vai para o lixo comum ou para locais especializados, como é o caso das pilhas:









terça-feira, 24 de julho de 2007

Seu Churrasco: como preparar uma Picanha Grelhada


Selecionei alguns trechos de uma matéria publicada no cybercook sobre como preparar churrasco, com destaque especial para a picanha!

Quem quiser conferir a matéria completa, clica lá:



Churrasco

Segundo o especialista em carnes Marcos Bassi, mais do que uma comida, "churrasco é um estado de espírito". Quantas vezes você já ouviu dizer que alguém foi a um churrasco muito bom, mas que a carne estava horrível? Portanto, para a festa ficar perfeita não se pode errar no principal.

A grande estrela do churrasco sem dúvida nenhuma é a picanha.
Aqui você aprende como prepará-la de uma maneira bem simples, com dicas e truques que vão transformá-lo no churrasqueiro oficial da família e amigos.

A picanha ideal para o churrasco é a maturada. Procure comprá-la de fornecedores confiáveis. O fato da peça estar embalada a vácuo, por si só não siginifica que ela seja maturada. Maturação é um processo que só pode ser feito pelo frigorífico e consiste em estimular as enzimas da carne, que são um amaciante natural, a quebrar o tecido conjutivo e deixá-la macia, sem perder o sabor. O processo de maturação dura em média 23 dias, período em que a picanha fica armazenada à vácuo, numa câmara.

Modo de Preparo

1 - O que determina o corte correto de uma picanha é a terceira veia. Ela não deve ficar mais do que um dedo distante do final da peça, na parte mais larga. Uma picanha tem no máximo 1kg e 200g, passou disto é coxão duro.
2 - Com a ponta de uma faca pequena você deve fazer sulcos na capa de gordura da picanha. Isto ajuda a melhor penetração do sal. Os sulcos devem ser feitos nos dois lados da picanha, formando um xadrez.
3 - O próximo passo é cortar a picanha em pedaços. Comece da parte mais larga e mantenha a faca reta e firme na carne. Cada posta deverá ter de 3 a 4 cm de largura.
4 - Para temperar a carne só devemos usar sal grosso. Para as postas prefira o sal grosso levemente moído.
5 - Distribua a carne na grelha com a gordura virada para o lado a 15 centímetros de altura em relação a brasa. Aguarde uns 15 minutos.
6 - Vire, usando uma pinça (nunca perfure a carne para não perder os sucos), e aguarde mais uns 5 minutos. Vire um pouco a gordura para baixo para dourar e muito bom Apetite!!!

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Filé à Parmegiana


Lista de compras:
1/2 kg de filé de frango*
suco de 1 limão
2 c. chá de pasta de alho
sal a gosto
cheiro verde e/ou salsinha picadinhos
farinha de trigo
ovo batido (1 ou 2)
farinha de rosca
óleo para fritar
queijo mussarela em fatias
molho de tomate
queijo parmesão ralado

Prepare assim
Tempere os filés com suco de limão, alho, sal e cheiro verde/salsinha. Passe na farinha de trigo, depois no ovo batido e depois na farinha de rosca. Deixe secar.
Numa frigideira funda aqueça o óleo e frite os filés, até que fiquem douradinhos dos dois lados. Enquanto isso, ligue o forno e deixe aquecer a 180 graus. Coloque os filés para escorrer em papel absorvente. Arrume os filés numa travessa refratária e cubra com fatias de mussarela. Por cima, passe o molho de tomate e por último, o parmesão. Deixe no forno até que derretam os queijos. Sirva quentinho.

* Se quiser carne ao invés de frango, pode substituir por contra-filé, e tempere como faz com os bifes (sem limão). Se quiser peixe, pode fazer com filé de pescada ou merluza... nesse caso, abuse do limão!

Patê de Atum com Parmesão



Você precisa de:
1 lata de atum (prefira em água)
1 xic chá de queijo parmesão ralado
1 colher chá de pasta de alho
1/2 xic chá de cebola picadinha
1/2 xic chá de salsa picada
maionese
sal a gosto

Preparando seu patê
Misture os cinco primeiros ingredientes e vá juntando maionese até obter o ponto de pasta. Prove e, se necessário, tempere com sal.

Minha (recente) história na cozinha...


Quem me viu, quem me vê... se contar ninguém acredita! Minha história com a cozinha é muito recente. Nunca fui muito chegada às panelas quando criança, e na adolescência, o máximo que eu fazia era brigadeiro (de microondas, ainda), sanduíche, pipoca, o tradiconal Miojo... ah, vitamina eu também sabia fazer, hein!?
No geral, só entrava na cozinha pra comer mesmo...
Nem quando fui morar fora de casa pra fazer faculdade tomei gosto pela coisa - e sempre tinha alguém que cozinhava e eu lavava a louça. Hoje sei que eu ficava com a pior parte hehehe!
Mas tudo bem, acho que tudo tem sua hora. E eu sei bem porque não chegava perto das panelas: insegurança, medo de errar, enfim, achava tudo tão complexo que preferia não me arriscar.
Acho que muitas pessoas passam por isso, até descobrirem o prazer de inventar receitas e perceberem que errar é suuuuper humano. E acertar também!!
Quando comecei a namorar meu marido, passávamos muito tempo juntos, pois morávamos longe de nossas famílias. Logo, acabávamos fazendo algumas refeições juntos... foi aí que percebi que não tinha repertório culinário nenhum... O jeito foi admitir que não sabia fazer nada e começar a pôr a mão na massa.
Comecei com macarrão, depois arrisquei um bifinho e foi indo... mas cozinhar feijão foi ele quem me ensinou hehehe... Hoje, depois de quase 3 anos (2 anos de namoro + 8 meses de casamento) posso dizer que o amor foi minha fonte de inspiração para aprender a cozinhar... é claro que ainda não sei fazer muita coisa, mas o principal acho que consegui: perder aquele medo e tomar gosto pela coisa.
Isso faz com que a obrigação se transforme em prazer!
Essa é minha história!

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Bolo de Maracujá Molhadinho


Hummmm acabei de fazer! Uma delícia!!!

Você precisa de...
4 ovos
2 c. sopa de maisena
2 xic chá de farinha de trigo
6 c. sopa de suco de maracujá (pode ser o concentrado)
2 xic chá de açúcar
1 c. sopa de fermento em pó
3 c. sopa de margarina
1 vidro de leite de coco

Preparando seu bolo
Pré-aqueça o forno uns 10 minutos.
Bata as claras em neve e reserve. Bata em outro recipiente as gemas, o açúcar, o leite de coco, o suco de maracujá e a margarina. Peneire sobre essa mistura a farinha de trigo, a maisena e o fermento. Misture bem e por último acrescente as claras em neve e mexa.
Ponha para assar a 200 graus por uns 30 minutos.

Faça uma calda assim:
Misture 1/2 xic. (chá) de leite + 1/4 de xic. (chá) de suco de maracujá + 4 c. (sopa) de açúcar.
Leve ao fogo para aquecer (sem ferver). Faça furos no bolo. Jogue sobre o bolo ainda quente.
Agora é só se deliciar!!!

sábado, 7 de julho de 2007

Cappuccino caseiro



Ótima pedida para o friozinho...

Você precisa de...
1 lata de leite em pó instantâneo
1 lata de achocolatado em pó 400g
1 vidro de café solúvel 100 grs.
1 c.s. cheia de bicarbonato
1 c.s. cheia de canela


Preparando seu cappuccino

Misture todos os ingredientes e guarde em recipiente bem fechado.
Para 1 xic de leite coloque 2 c. chá de cappuccino.
Está pronto!

terça-feira, 3 de julho de 2007

Tabela de pesos e medidas


Super útil ter essa listinha na porta da geladeira!
Comecei a usá-la quando fui fazer pela primeira vez a receita da esfiha de carne...

Líquidos (leite, água, óleo, bebidas alcoólicas, café, etc.)
1 xícara = 240 ml
1/2 xícara = 120 ml
1/3 xícara = 80 ml
1/4 de xícara = 60 ml
1 colher (sopa) = 15 ml
1 colher (chá) = 5 ml

Manteiga (margarina e gordura vegetal)
1 xícara = 200 g
1/2 xícara = 100 g
1/3 xícara = 65 g
1 colher (sopa) = 15 g

Farinha de trigo
1 xícara = 120 g
1/2 xícara = 60 g
1/3 xícara = 40 g
1/4 de xícara = 30 g
1 colher (sopa) = 7.5 g

Chocolate em pó (cacau em Pó)
1 xícara = 90 g
1/2 xícara = 45 g
1/3 xícara = 30 g
1/4 de xícara = 20 g
1 colher (sopa) = 6 g

Açúcar
1 xícara = 180 g
1/2 xícara = 90 g
1/3 xícara = 60 g
1/4 de xícara = 45 g
1 colher (sopa) = 12 g

Bacalhoada Brasileira


Uma adaptação bem brasileira (e econômica) da tradicional bacalhoada! Bom também...

Vai precisar de...
6 filés de merluza sem pele
2 tomates
2 cebolas
Azeitonas verdes e pretas
1 pimentão da sua preferência
Sal
Azeite de oliva
3 batatas grandes
3 ovos cozidos

Como montar sua bacalhoada
Tempere os filés um dia antes, deixe marinando (tempere a seu modo, pode ser com limão, sal e ervas finas). No dia seguinte corte as cebolas, os tomates, as batatas, os ovos e o pimentão em rodelas. Reserve. Em um refratário coloque uma camada de filé, uma de tomate, uma de cebola, uma de pimentão, uma de batatas cruas regue um pouco de azeite de oliva. Vá intercalando até terminar, após terminadas as camadas coloque as azeitonas e os ovos por cima para dar um colorido. Leve ao forno até o peixe e as batatas cozinharem.
Sirva com arroz branco e salada verde.

Dica: Não utilize o caldo do peixe em que ele ficou de um dia para outro, pois o próprio e os tomates soltam muita àgua.

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Pavê Bombom


O que você precisa para...

... o creme
3 gemas
1 lata de leite condensado
2 latas de leite (usar a lata de leite condensado para medir)
2 c. sopa de amido de milho
... a calda
1/2 copo de leite
5 c. de achocolatado em pó

... a cobertura
4 claras em neve
5 c. sopa de açúcar
1 lata de creme de leite s/ soro
10 bombons Sonho de Valsa (ou algum outro de sua preferência) picadinhos
15 ameixas sem caroço e picadas (opcional)

Prepare assim
O creme. Leve os ingredientes ao fogo e mexa até engrossar.
A calda. Leve os ingredientes ao fogo por 5 minutos.
A cobertura. Bater as claras em neve até não desgrudar do fundo do recipiente, vá colocando aos poucos o açúcar, depois misturar com a colher e devagar o creme de leite s/ soro.

Montando seu pavê
Colocar em um recipiente (+ ou - 40x20), o CREME, os BOMBONS picados e as ameixas.
Jogar por cima a CALDA, por último a cobertura.
Leve para gelar por pelo menos 4 horas. Sirva gelado.

Sobrecoxas ao Molho de Cerveja e Cebolas


Essa receita surgiu no meu repertório graças a uma visita dos pais do meu marido, num fim de semana. Ou melhor, depois da visita... Como meu sogro gosta de uma cervejinha e aqui em casa dificilmente temos, eles trouxeram algumas latinhas. Depois que eles foram, percebi que havia sobrado... foi aí que veio a idéia de transformar a bebida numa receita. Após algumas pesquisas na net, percebi que é possível fazer "misérias" com uma simples latinha de cerveja. Aprecie sem moderação!!!


Lista de compras
1 kg de sobrecoxas de frango
3 dentes de alho espremidos (ou 3 c. chá de pasta de alho)
2 cebolas grande cortadas em lâminas e passadas em água fria
2 folhas de louro rasgadas
1 lata de cerveja pilsen
suco de 2 limões
tempero a gosto
óleo para fritar

Prepare assim
Temperando as sobrecoxas
Esfregue o tempero nas sobrecoxas. Deixe por 15 minutos.
Marinada
Num recipiente grande, coloque o alho, as cebolas e o louro. Acrescente o suco dos limões e a cerveja. Misture bem, mas sem bater.
Junte as sobrecoxas à marinada e deixe tomar gosto por mais 1 hora, no mínimo. Retire os pedaços de frango da marinada e coe para retirar as lâminas de cebola. Reserve ambos.
Numa panela grande, coloque um pouco de óleo e frite as sobrecoxas, em fogo baixo, até cozinhar por dentro. Reserve. Na mesma panela, coloque mais óleo e refogue as cebolas até ficarem transparentes.
Acrescente os pedaços de frango e junte um pouco da marinada. Deixe cozinhar por 20 minutos, e acrescente o restante da marinada aos poucos. Acerte o sal.
Passe para uma travessa, disponha as cebolas por cima e sirva imediatamente.

Sugestão de acompanhamento: arroz e purê de batatas.

Filé de Peixe ao Molho de Coco

O que dizer do leite de coco? Um ingrediente essencial na cozinha, principalmente quando se quer preparar um peixe... combina muito. Essa receita é super fácil e básica, vai bem com qualquer tipo de peixe. Sempre que faço, agrada e muito! Experimente!

Lista de compras:
1 garrafinha de leite de coco (200ml)
1 cebola grande picada
2 c. sopa de molho de tomate
tempero a gosto
alho
azeite
Preparo
Numa panela média, coloque um pouco de azeite (suficiente para cobrir o fundo) e acrescente a cebola. Deixe murchar e depois acrescente os demais ingredientes. Deixe cozinhar. Acerte o sal.
Despeje o molho sobre os pedaços de peixe (filés ou postas) num refratário e leve ao forno médio até gratinar. Se preferir, polvilhe um queijo parmesão ou mussarela ralada.

Peixe Assado Tradicional


"Fazer um peixe inteiro? Só quando tiver um fogão grande!" Isso foi o que eu disse ao meu marido quando nos casamos. E não é que ganhamos o fogão? Minha mãe havia prometido e depois de uns meses, lá estava ele... e agora? Teria que fazer o bendito peixe. Um belo dia, passeando pelo supermercado, meu marido tomou a iniciativa e foi com tudo na peixaria. Pediu logo uma tainha bem grande. Sem desculpas, tive que aprender na marra hehehe...
Foi aí que encontrei algumas receitas e fiquei com esta, que é uma receita básica de peixe assado inteiro. Não esqueça de pedir para o peixeiro cortar e limpar, assim fica pronto para ser recheado com os temperos. Acabei achando fácil... não tem segredos!

Lista de compras
2 kg de peixe inteiro (tainha, linguado, pescada, namorado, robalo, dourado)
sal e pimenta do reino a gosto
2 dentes de alho socados (ou 2 colheres de chá de pasta de alho)
1 cebola grande picada ou ralada
caldo de 2 limões
2 xícaras (chá) de vinho branco seco (se quiser)
cheiro verde
1 folha de louro
4 colheres (sopa) de azeite

Temperando seu peixe
Deixe o peixe limpo, inteiro, de molho em todos os ingredientes acima (com exceção do azeite), durante 2 horas. Coloque uma parte dos temperos dentro do peixe. Coloque o peixe em assadeira (forrada com papel alumínio e untada com o azeite), derrame por cima os temperos (a marinada), mais o azeite e leve para assar em forno moderado nos primeiros 15 minutos, banhando de vez em quando com os temperos. Depois desse tempo, forno quente para dourar, por aproximadamente 30 a 40 minutos.

Sugestões de acompanhamento: arroz branco, farofa, batatas gratinadas, ou molho de camarões.

Filé de Pescada ao Molho de Parmesão e Limão


Existem ingredientes que dão um toque especial aos alimentos, e na minha opinião, o limão é um deles. Simples, comum, porém com o poder de despertar nosso paladar... e creme de leite com parmesão, tem como não ficar 'bão'? Essa receita é assim, uma combinação de sabores que te deixarão com água na boca! Aprecie sem moderação!!!

Lista de compras
1 kg de filé de pescada (pode ser de outro peixe)
500g de batatas pré-cozidas e cortadas em rodelas
sal
suco de 1 limão

O Molho
1 lata de creme de leite
1/2 xic de leite
50g de manteiga amolecida (no microondas)
100g de queijo parmesão ralado
suco de 2 limões
1 c. chá de sal

Preparando seu peixe
Tempere os filés com sal e limão. Arrume os filés e os pedaços de batata num refratário. Reserve. Numa tigela, prepare o molho misturando todos os ingredientes (não vai ao fogo). Despeje esse molho sobre os filés e as batatas. Polvilhe parmesão e leve ao forno médio por 40 minutos, ou até que esteja um pouco gratinado. Não deixe o molho secar!

Sugestão de acompanhamento: arroz, brócolis cozido ou salada. Bom apetite!

Mousse de Maracujá Surpresa


Essa receita não tem erro... para aquele almoço de última hora, nada melhor do que um doce fácil e delicioso. Já fiz várias vezes, e sempre agrada a todos. Por que surpresa? Faça, descubra e ganhe muuuuuitos elogios!

Lista de compras
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
1 lata (medida) de suco concentrado de maracujá
2 pacotes de biscoito maizena
1 barra (180g) de chocolate meio amargo
polpa de 1 maracujá para decorar

Prepare assim

Mousse: Bata no liquidificador os 3 primeiros ingredientes e reserve.
Montagem do doce: Corte 3/4 da barra de chocolate em pedaço pequenos e rale o restante. reserve. Pique os biscoitos e junte ao chocolate picado.
Numa travessa (de preferência funda) espalhe o biscoito + chocolate, em seguida acrescente uma camada de mousse. Intercale as camadas até que a última seja de mousse. Por fim, decore com o chocolate ralado e a polpa do maracujá. Leve à geladeira por aproximadamente 4 h. Sirva gelado.

Tutu de Feijão Fácil



Yes! Nós temos feijão...
Pode escolher o seu preferido e fazer seu tutu... sem segredos, uma receitinha mole mole e muito brasileira! Bom apetite!!!

Lista de compras:
2 xic de feijão cozido
1 cebola pequena picada em cubos
100g de bacon picado em cubos
3 dentes de alho picadinhos
1 xic de cheiro verde picado
1 gomo de linguiça calabreza picada
farinha de madioca crua ou torrada
óleo

Preparando seu tutu
Frite a cebola, o alho, o bacon e a linguiça. Junte o feijão, os temperos, cheiro verde e por fim a farinha até dar ponto. Sirva ainda quentinho.

Molho de Maracujá para Peixe


Desde a primeira vez que experimentei esse molho, numa churrascaria, sempre tive vontade de reproduzi-lo em casa. Após algumas pesquisas na net (como sempre), encontrei várias receitas como essa. Uma mudança aqui, outro toque pessoal ali, e aí está! Pra quem adora o azedinho do maracujá, eu recomendo!!! Este molho é muito usado com salmão, mas fica perfeito com qualquer peixe. Experimente!

Você precisa de...
2 colheres (sopa) de margarina
polpa de 3 ou 4 maracujás (200ml) ou polpa de 1 maracujá + 150ml de suco de maracujá concentrado
1 lata de creme de leite com soro (ou 1 caixinha)
1 colher (chá) de sal
2 ou 3 colheres (chá) de açúcar

Preparando o molho
Bata a polpa do maracujá no liquidificador, coe e reserve.
Numa panela, coloque os ingredientes na ordem acima, em fogo baixo, mexendo sempre até obter um creme (sem ferver para não talhar o creme de leite). Experimente o sabor e acrescente mais açúcar, caso esteja muito ácido.
Deixe esfriar e sirva.

Esfiha Fechada de Carne


Essa receita surgiu da necessidade que senti no dia-a-dia de opções para a hora da fome, principalmente à noite. O que mais gostei nessa receita é que a massa fica bem leve e crocante...
Fácil de fazer e mais ainda de comer! Pode congelar (isso se sobrar), que fica uma delícia!
A massa é básica para qualquer esfirra. Mão na massa!!!

Lista de compras:

Para a Massa
500g de farinha de trigo
10g (1 sachê) de fermento biológico seco
1 c. sopa de de açúcar
1 ovo grande
240 ml de água morna (35 graus)
55 ml de óleo de soja
1 e 1/2 c. chá de sal
Recheio
250g de carne moída refogada e temperada a gosto.
Prepare assim...

Massa: Misture o fermento na farinha, acrescente os demais ingredientes (o sal por último). Misture bem e sove até obter uma massa lisa (até não grudar mais na mão). Faça uma bola grande e deixe crescer (30 minutos).
Depois abra a massa com um rolo e corte em pequenas partes. Em cada parte, coloque uma pequena quantidade de recheio e feche, formando triângulos. Coloque-os em assadeiras levemente untadas com óleo, cubra e deixe crescer por mais 20 minutos.
Leve ao forno pré-aquecido e asse em forno médio por 30 min ou até que as esfihas estejam douradas.
Rende muuuuuito: 16 grandes ou 32 pequenas

Torta de Frango com Catupiry


Assim como a esfiha, essa torta é mais uma 'carta na manga' para aquela horinha da fome (mais especificamente, na hora que o maridão chega em casa!). Dá para congelar também, isso se sobrar. Mas vale a pena... Pegue seu rolo de macarrão e mão na massa!!!


Lista de compras:

Para a Massa
2 xic chá de farinha de trigo (separe mais um pouco para dar o ponto na massa)
3 c. sopa de manteiga ou margarina
1 c. sopa rasa de fermento em pó
1 ovo
1 gema para pincelar (opcional)
sal a gosto (sugiro 1 c. chá)
um pouco de água (só se precisar)

Para o Recheio
1 kg de peito de frango cozido e desfiado
1 cebola grande picada
1 lata de molho de tomate refogado
sal a gosto
250g de catupiry

Prepare assim
Massa: Numa tigela, misture todos os ingredientes, menos a água (esta só será usada se precisar para dar liga). Com as mãos, trabalhe a massa até ficar lisa e sem grudar na mão. Vá acrescentando mais farinha se necessário, até dar o ponto.
Deixe descansar por 1 hora. Divida em duas partes.

Recheio: Após cozinhar e desfiar o frango, refogue a cebola, junte o frango e refogue mais um pouco. Coloque o molho de tomate, o sal e misture bem até apurar. Deixe esfriar.

Montagem

Abra metade da massa com um rolo, sobre uma superfície lisa e enfarinhada. Coloque a massa aberta na travessa e logo em seguida preencha com o recheio. Abra a segunda parte da massa para fazer a tampa. Use as sobras da massa para decorar a torta. Passe uma gema sobre a torta para corar. Leve ao forno médio pré-aquecido por 40 minutos.

Escondidinho de Frango


Esse prato é show! Nas minhas buscas por receitas, procurava uma que levasse frango ao forno. Quando encontrei o escondidinho, não tive dúvidas: vou tentar! Apesar de ser uma receita mais elaborada, não ia sossegar se não fizesse... Mas é bom começar umas 3hs antes de servir, pois tem vários passos... pode fazer sem preguiça, você não vai se arrepender!


Lista de compras
1 kg de mandioca descasada e cortada em pedaços
1/2 kg de peito de frango
tempero a gosto
1 cebola ralada
1 c. sopa de salsa picada
1 lata de creme de leite
1 copo de requeijão
2 c. sopa de queijo parmesão ralado
manteiga para untar

Como fazer passo a passo
1. Cozinhe a mandioca na panela de pressão, por aproximadamente 30 minutos. Ao mesmo tempo, cozinhe o peito de frango com tempero.
2. Assim que estiver cozido, desfie o frango e junte o caldo do cozimento, a cebola e a salsa e reserve. Assim que a mandioca estiver cozida passe-a no espremedor ainda quente. Tempere, acrescente o creme de leite e misture bem até obter um purê (não precisa ir ao fogo!).
3. Despeje o purê de mandioca num refratário médio (20 x 30 cm) untado com manteiga e espalhe por cima o recheio de frango (escorra o caldo).
4. Cubra com requeijão, polvilhe com o parmesão e leve ao forno médio-alto para gratinar por 20 minutos. Sirva a seguir.

Galinhada de Coxinhas



Esse prato é uma galinhada feita com as coxinhas das asas da galinha. A maioria das receitas que eu encontrei de galinhada leva o frango inteiro cortado em pedaços. Mas quem tem paciência de cortar frango hoje em dia?! Eu não tenho, confesso... e se este é o seu caso também, recomendo essa receita adaptada por mim, testada e mais do que aprovada... sempre faz sucesso aqui em casa, meu marido adora!

Lista de compras...
1 kg de coxinhas
tempero a gosto
suco de 1 limão
2 c. sopa de azeite
1 cebola média ralada
2 xic chá de arroz* lavado e escorrido
1/2 lata de molho de tomate
1 caixinha de creme de leite
1 c. sopa de salsa picada (pode ser desidratada)
queijo para polvilhar

O preparo
Lave as coxinhas e tempere com suco do limão, a salsa e o tempero. Deixe tomar gosto (pelo menos 30 minutos). Numa panela grande aqueça o azeite e doure os pedaços de frango. Adicione a cebola e refogue. Junte o arroz, o molho de tomate e 4 e 1/2 xic de água, mexendo bem. Tampe a panela, deixe ferver e baixe o fogo. Deixe cozinhar por cerca de 15 minutos ou até que o arroz fique cremoso e úmido. Por fim, acresente o creme de leite, mexa até misturar bem e desligue o fogo. Polvilhe o queijo. Sirva numa travessa.
* ultimamente tenho usado só arroz integral, e como este demora mais para cozinhar (cerca de 40 min.), eu faço separado o arroz e depois de quase totalmente cozido, junto ao frango. Depois o procedimento é o mesmo.

Arroz Doce Delícia


Esse é um dos doces mais fáceis de se fazer (só perde para o brigadeiro, né!). Como sou louca por doces, praticamente uma formiga, sempre lanço mão desse quitute para matar aquela vontade de açúcar... Além de gostoso, lembra festa caipira e casa de vó... quer coisa melhor?

Ingredientes
1 xic chá de arroz branco
1 lata de leite condensado*
canela em pó para decorar
canela em pau para decorar (opcional)

Preparo
Numa panela grande, misture o arroz a 1 e 1/2 litro de agua fria e leve ao fogo até ferver.
Abaixe o fogo e deixe cozinhar.
Junte o leite condensado, mexa bem e retire do fogo.
Polvilhe canela e sirva.
* como nem sempre temos leite condensado em casa, podemos substituí-lo por açúcar (1 xic ou a quantidade que preferir) e 1 gema de ovo (que você acrescente só no final da receita, mexe e logo desliga o fogo, para não cozinhar). Fica bom também...

Bolo de Maçã & Canela



A história dessa receita começa com uma situação muito comum na maioria dos lares: a necessidade de aproveitar algum alimento. Nesse caso, eu havia comprado um saco de maçãs (nem sei por que) e percebi que não ia dar conta de comer todas hehehe... Foi aí que busquei uma receita que aproveitasse totalmente a maçã e encontrei esta. Já é meu segundo coringa em termos de bolo... Você vai se surpreender com esse bolo... fica molhadinho, por causa das cascas das maçãs, e melhor, você aproveita todas as vitaminas da fruta. Hummm...

Você precisa de...
2 xic de farinha de trigo*
2 xic de açúcar
1 xic de óleo
1 c. sopa de fermento em pó
1 c. sopa de canela em pó
3 ovos
4 maçãs pequenas
1 pitada de sal
canela e açúcar para polvilhar

Prepare assim
Unte uma forma com margarina, açúcar e canela (ou trigo somente).
Descasque as maçãs e coloque as cascas no liquidificador. Pique as maçãs em cubinhos e reserve.
Junte os ovos, o óleo e o açúcar e bata até obter um creme.
Numa vasilha peneire o trigo, a canela, o sal e adicione à mistura anterior. Acrescente as maçãs picadas e o fermento. Misture com uma colher de pau. Leve ao forno pré-aquecido por 40 min.
Assim que estiver pronto, polvilhe a mistura de canela com açúcar (quantidade de sua preferência) sobre o bolo ainda quente.

* se preferir, pode substituir 1 xic de farinha por 1 de trigo integral , eu uso e dá muito certo, fica fibrosinho, uma delícia!

Bolo de Café-late


Essa primeira receita que quero compartilhar surgiu da união de duas grandes paixões minhas: CAFÉ & CHOCOLATE! E como toda receita tem sua história, vou contar o que aconteceu... estava eu doida para fazer (e comer, claro) um bolo com café, e então percebi que não tinha margarina.... saí pela net à procura de uma receita que unisse café e chocolate e sem margarina. Eis que encontrei essa receita, não exatamente esta, pois fiz algumas alterações, que achei necessárias. Já fiz várias vezes e compartilhei com pessoas queridas. Desde então esse bolo tornou-se meu coringa, pois sempre agrada a todos!
Agora é sua vez!!!


Você precisa de...
1 xic de óleo
1 ovo grande
2 c. sopa de chocolate em pó
2 xic chá de café forte quente
3 xic chá de farinha de trigo (ou 1 de trigo + 1 de trigo integral)
2 xic chá de açúcar refinado (ou 1 e 1/2 de açúcar cristal)
1 c. sopa de fermento em pó
2 c. sopa de maisena
margarina e farinha de trigo para untar

Preparando seu bolo
Unte uma forma e reserve. Ligue o forno na temperatura min.
Bata o óleo, o ovo, o chocolate em pó e o café na batedeira. Reserve.
Numa tigela, peneire a farinha de trigo, o açúcar (exceto se for cristal), a maisena e por último o fermento.
Adicione a mistura à outra (liquida) e mexa à mão, delicadamente, até obter uma massa lisa.
Coloque a mistura na forma e leve ao forno, pré-aquecido, por 40 minutos

Dicas de Coberturas
- tipo "casquinha" de chocolate: misture 3 c. de sopa de margarina + 3 c. sopa de chocolate em pó + 1 a 2 c. sopa de açúcar. Leve ao fogo baixo e mexa até derreter e ficar uma calda brilhante. Jogue ainda quente sobre o bolo.

- tipo "molhadinha" de chocolate: Misture 1 c. sopa de margarina + 3 c. sopa de chocolate + 1 c. sopa de açúcar. Leve ao fogo baixo e mexa até derreter. Vá acrescentando leite aos poucos até obter uma calda. Jogue ainda quente sobre o bolo.