terça-feira, 29 de janeiro de 2008

QUE DESPERDÍCIO!

O Brasil é um dos países que mais jogam comida boa na lata do lixo. SAÚDE! engrossa a corrente contra esse comportamento chamando a atenção para os nutrientes escondidos nas cascas e nos talos desprezados

por Anderson Moço design Thiago Lyra fotos Dercílio

De 30 a 40% de todos os alimentos produzidos no país vão parar no lixo. Em países desenvolvidos, esse índice não chega aos 10%. Aqui, são toneladas e mais toneladas de comida perdidas diariamente. Boa parte do desperdício ocorre logo na colheita e no transporte, mas os consumidores também têm sua parcela de responsabilidade. O brasileiro pasme! joga fora mais comida do que a que de fato leva à mesa. Um estudo da Embrapa Agroindústria de Alimentos mostra que só em hortaliças, por exemplo, o total de perda a cada ano é de 37 quilos por habitante, enquanto a ingestão desses vegetais não passa dos 35 quilos no mesmo período de tempo. Toda essa comida desperdiçada equivale a 12 bilhões de reais que o país despeja nas lixeiras a cada ano para se ter uma idéia, isso é quase metade do orçamento do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome ou 24 vezes o da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Estamos, literalmente, botando dinheiro e saúde no lixo. Veja o que está ao seu alcance para mudar esse panorama desde a hora em que você seleciona vegetais fresquinhos na feira ou no supermercado até o momento em que os leva para a panela.

PERDAS E DANOS

Repare a porcentagem da produção de determinados alimentos que é jogada fora






NA HORA DE COMPRAR

Escolha os alimentos sem cutucá-los

Esqueça a velha mania de enfiar a unha no chuchu e quebrar a ponta da vagem para checar a qualidade dos hortifrútis. Os vegetais ficam machucados e aí quem vai querer levá-los pra casa? Sem contar que acabam se estragando mais rápido, explica o químico Antônio Gomes, da Embrapa Agroindústria de Alimentos.
Na dúvida, na hora de escolher peça ajuda ao feirante ou ao repositor de estoque do supermercado. Eles entendem do riscado e podem dar uma mão na seleção dos produtos. Dê preferência às frutas da época porque são mais frescas e duram mais, recomenda, ainda, a professora Jocelem Salgado, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo, em Piracicaba, no interior paulista. Ora, se duram mais, menores são as chances de virarem lixo.
Pela mesma razão, fique atento ao prazo de validade de produtos industrializados. Faça uma lista de compras e leve para casa somente e tão-somente o necessário, completa Jocelem. Por causa do (mau) hábito de comprar comida além da conta, uma família de classe média desperdiça aproximadamente 500 gramas de alimentos dia após dia ou incríveis 180 quilos de comida por ano! Em 20 anos, o total de perdas representaria o suficiente para alimentar uma criança na primeira década de vida.

O JEITO CERTO DE ARMAZENAR

Pequenos cuidados fazem dobrar o tempo de vida dos vegetais

"Frutas, verduras e legumes devem ser colocados em sacos plásticos, transparentes e hermeticamente fechados, na prateleira mais baixa da geladeira, onde a temperatura é um pouco maior", recomenda a nutricionista Denise Meira, do Mesa Brasil, projeto do Sesc São Paulo que promove oficinas de combate ao desperdício por todo o estado. "Assim as hortaliças conservam o frescor e a umidade por mais tempo", garante.
Ah, não as lave antes de botá-las na geladeira. Acredite: a terra e outras impurezas ajudam a prolongar a vida do alimento. Além disso, gotículas que sobram da lavagem aceleram o amadurecimento. Também evite guardar os vegetais já cortados porque em pedaços ficam com maior área de contato com o ar outro fator que acelera a deterioração, alerta Denise.
Para conservar tomates por mais tempo, este truque é ótimo: passe um pouco de margarina naquele furinho que fica na parte superior do fruto. Mais uma dica: quando não for comer uma fruta inteira, ponha a outra metade dentro de um saco plástico na geladeira e consuma em até 48 horas. Você pode também congelar os legumes frescos. Primeiro ferva 2 litros dágua. Então, mergulhe-os inteiros na panela e deixe por apenas cinco minutos. Tire-os da água e enxugue bem. Ponha em um saco plástico no congelador. Assim, eles chegam a durar mais de um mês.

Fonte: http://saude.abril.uol.com.br/edicoes/0294/nutricao/conteudo_266027.shtml?pagin=1